My Instagram

segunda-feira, 24 de maio de 2010

O potencial de cada um

O potencial de cada um


Conta-se que, certa vez, os animais de uma floresta que estava sendo devastada pelos homens se reuniram para discutir os seus problemas.

Decidiram, após amplos debates, que a coisa mais importante a fazer seria criar uma escola.

Organizaram um currículo que objetivava desenvolver as habilidades de voar, saltar, nadar, correr e escalar. Todas consideradas necessárias e importantes para quem vive em uma floresta.

No entanto, apesar de terem utilizado métodos muito avançados, o desempenho dos alunos não foi dos melhores e a maioria conseguiu apresentar rendimento satisfatório em apenas uma ou duas habilidades.

O pato foi excelente em natação mas apenas razoável em voos e péssimo em corridas.

Para melhorar em corrida treinou tanto que gastou suas patas e não conseguiu nadar como antes, baixando seu aproveitamento em natação.

O coelho, que vinha se destacando em corrida, desde o início do curso, acabou sofrendo um colapso de tanto se esforçar para melhorar em natação.

A capivara, que nadava e corria muito bem, acabou se esborrachando ao tentar voar. O susto foi tão grande que ela ficou traumatizada e não conseguiu mais nem correr, nem nadar.

Os pássaros, por sua vez, protestaram, desde a criação da escola, porque a habilidade de cantar não estava incluída no currículo.

Para eles, o canto era de importância fundamental para a qualidade de vida na floresta.

Quando o currículo todo foi dado, o único animal que concluiu o curso e fez o discurso de formatura foi a enguia.

Não que ela tivesse maiores habilidades. Em verdade, ela não se esmerara em nada e conseguira fazer um pouco de todas as matérias mais ou menos pela metade.

* * *

Com certeza, ao imaginarmos uma capivara tentando voar ou um coelho se dedicando à natação, rimos da história.
Mas, se olharmos ao nosso redor, vamos nos dar conta de que, por vezes, agimos exatamente como os animais da escola da floresta.
É quando tentamos considerar todas as pessoas iguais, destruindo o potencial da criatura de ser ela mesma.
Assim é quando, na posição de pais, insistimos com nosso filho para que siga determinada profissão.
Ele adora dançar mas nós lhe dizemos que isso não lhe conferirá uma carreira de sucesso e insistimos para que abrace a profissão que toda a família segue.
Até mesmo porque ele deve dar continuidade à tradição ou assumir o negócio da família, logo mais.
Por isso é que algumas empresas de tradição, em determinado momento, passando a ser administradas por quem não tem potencial nem vontade para o tipo de negócio, acabam por desaparecer.
Ou então, a pessoa desenvolve as habilidades que lhe são exigidas, mas nunca será um profissional de qualidade. Isso porque não ama o que faz.
E se transformará em uma criatura frustrada, infeliz, sempre reclamando de tudo e de todos.
Pensemos nisso e passemos a valorizar mais a habilidade e o potencial de cada um.
Lembremos que a natureza é tão exuberante exatamente pelas diferenças que apresenta nos reinos mineral, vegetal, animal onde cada um é especial e desempenha, na Terra, a missão que o Divino Criador lhe confiou.

Fonte: Autor desconhecido

6 comentários:

  1. Paz seja contigo

    As pessoas tendem a eleger para seus filhos o ideal de sucesso e vida feliz.

    Querem que os filhos sejam tudo a quilo que muitas vezes eles tentaram ser e não conseguiram.

    Outros querem que os filhos escolham profissões tidas como bem remuneradas e cujo status social é bem visto.

    Por isso temos pessoas tão infelizes, pois foram forçadas a trilhar o caminho que não era o delas. E não há dinheiro que compre um sonho pessoal. E tentar fazer o peixe voar é condena-lo a morte.

    Sejamos honestos com nós mesmos e não forçemos ninguém a fazer aquilo que é contra a natureza da pessoa.
    Permaneça na Graça e nela frutifique

    Seja bem vinda em meu blog e que possa ser edificada na Palavra

    atalaiado9castelo.blogspot.com

    Nicodemos

    ResponderExcluir
  2. Que linda essa historia,
    realmente muitas pessoas querem que sejamos iguais as outras, ou façamos o mesmo que outras fazem, mas esquecem que para cada um Deus deu uma personalidade, talentos e dons diferentes..
    fica com Deus, seu blog tem sido uma benção pra mim!
    beijo;*

    ResponderExcluir
  3. No dia em que aceitarmos o que somos,
    e pararmos de querer ser como o outro,
    Em que aceitarmos nossas limitações
    e trabalharmos para corrigir nossos defeitos
    então,
    e só então...
    Seremos felizes.
    PAZ.

    ResponderExcluir
  4. Só o nome do seu blog já me desperta ânimo...
    Gostei daki, estou seguindo
    se quiser, visite
    julianamgoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Bom dia
    Passei por aqui e gostei da apresentação e temas.
    Não deu para ver tudo de uma assentada.
    Vou seguir este espaço voltando mais vezes e aprendendo sempre com os temas expostos.

    Votos de uma boa semana

    ResponderExcluir
  6. A paz do Senhor irmãos, o motivo de estar escrevendo é que a nossa irmã Alessandra Barcellos, cujo blogger é Jesus e eu - Blogger evangélico, desde Sábado do nada passou mal e ela foi ao médico aqui em nossa cidade Itajobi-Sp, com muita dor nos rins e estômago ruim e ela teve que ser tranferida para Catanduva e infelizmente é grave ela pegou uma infecção séria e esta na Utei respirando por apparelhos, assim fiquei sabendo por uma de uma poderosa corrente de oração em prol desta vida preciosa que ela é para nosso Deus e para todos nós, ela e sua família precisa muito de nossas orações.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! God Bles You!